quarta-feira, 31 de agosto de 2011

MODA PLUS

Uma loja que pensa na moda Plus Size!
Confira você também!



Blusa estampada, super feminina e charmosa, com ótimo caimento e maravilhoso tecido.
Manga média, ótima para todas as estações.
Listras médias e em cores escuras, não aumentam o corpo.
Decote em U que valoriza seu busto.
Laço em cetim, charme extra para você!!



Vestido em estampa de manchas abtrato, super moderno e atual!
Vestidos estão super na moda, pois com uma única peça você está sempre pronta!
Você ainda pode combiná-lo com leggings, variando seu visual.
Em liganete, tecido leve, de toque super agradável, sensação de tecido geladinho. De alta qualidade, você vai se apaixonar!
 

Como Conquistar Um Homem


Pelas minhas andanças pela internet eu vejo que existem mulheres se relacionando com homens há tempos mas que não são levadas a sério e elas querem ser levadas a serio num relacionamento com esses mesmos homens que trocam mensagens no MSN, que passam as noites em suas casas para uma sessão de sexo descompromissado, que as acompanham na balada para jogar conversa fora, etc..
São mulheres que de alguma forma já tem um certo tipo de relacionamento com esses homens mas querem modificar este relacionamento para a categoria namoro ou compromisso.
Como esses relacionamento[bb] começaram não importa. Por amizade, por falta do que fazer, por companhia. O que interessa é que elas perceberam é que de repente ficaram interessadas nesses homens para algo a mais.

E agora?

O que fazer?


A primeira coisa que percebi em todas elas, que todas tinham em comum era um excesso de risadas nos textos: huahuahaua, rsrsrsrsrs, e coisas assim. Para mim, ficou claro que nem mesmo elas estavam se levando a sério nem aos próprios sentimentos. Como se estivessem descrentes do que estava acontecendo. Assim, a primeira fase é reconhecer o que estou sentindo de verdade? O que eu quero? E adquirir uma postura de mulher adulta que vai atrás e paga o preço do que quer.
Esse balanço obrigatório: “o que eu quero?” deve ser feito de cara limpa, sincera consigo mesma. E uma vez descoberto o que se realmente quer da vida, não dá para aceitar menos do que a gente viu que necessita, pois receber menos é frustração e se menosprezar muito. Tal descoberta modifica a mulher. E para esta modificação realmente tomar lugar, não podemos substimar nossos desejos e valores.
“Se eu quero tal coisa, não vou me contentar com menos ou com algo meia boca, porque eu mereço algo bom. Eu tenho valor.” Essa percepção de valor próprio é fundamental pois é isso que transparece para os outros e no caso em questão, é o que vai transparecer para os homens.
E aqui chego onde queria chegar desde o começo: os homens querem mulheres que se valorizem, que transparecem e irradiem amor-próprio[bb] e valor. Essas é que são as interessantes. Por isso, a mudança de postura deve vir de dentro da mulher. Ela vai continuar a se relacionar com o tal homem que está interessada, mas de forma diferente: eu tenho valor, veja meu valor.
“Eu quero, nessa época da minha vida um relacionamento diferente do que estamos tendo hoje. Você está a fim de se relacionar comigo dessa forma? Eu não sou mais a mesma mulher que se relacionava com você antes.” Quando sabemos exatamente o que queremos dentro de nós e temos a certeza que não vamos nos satisfazer com menos do que merecemos, tais colocações se tornam muito simples. Quase espontâneas e naturais. Isso afastará quem não está na nossa sintonia e aproximará aquele homem que compartilha de nossa aspiração.
Não é uma questão de perder seu amigo de foda ou perder seu contato no MSN. Tudo se resume a se assumir como uma mulher diferente do que você estava sendo até então.
Eu era assim e tinha certos valores. Agora sou assado e tenho outros valores. Tudo questão de se levar a sério como pessoa.
Se este homem que eu me relaciono agora não quiser se relacionar com esta nova mulher com esses novos valores que eu tenho agora, paciência. Vou sofrer com a perda do relacionamento. Mas não vou mudar meus valores nem minha personalidade por causa de um homem. Por isso que é fundamental se ter uma vida própria independente de relacionamentos, com carreiras, passatempos, amizades, trabalhos, etc.. Isso também é importantíssimo. Porque vai delimitar a importância do relacionamento apenas em uma parte de sua vida. Ele não será sua vida. Sua vida é muito mais que isso. E os homens respeitam e consideram as mulheres que têm vida própria e não ficam no pé deles o tempo todo.
Então, basicamente, para conquistar um homem, a mulher tem que ter seus valores, não abrir mão deles, ter uma vida própria e se levar a sério.
“Fulano, eu gosto de você e queria que nossa relação fosse diferente. Porque do jeito que está não está satisfatória para mim. Você quer se relacionar comigo?”

                                                                                                          Fonte: Poderosa Afrodite-Dra. Liliana

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Continuação da entrevista com Vanessa...



-Já de ir a alguma festa com a desculpa de não ter roupa, mas quando na verdade o que você queria era não se expor?
 Ate que nesse ponto não tive problema não.. Mais sentia vergonha de mim sim por ser a unica obesa ne festas e eventos ..

-Você diria que hoje os homens sentem-se mais atraidos por você ou não mudou em nada o fato de estar bem mais magra?
E relativo eu te falar pois na epoca com 168 kg por exemplo nenHum homem queria namorar comigo, hoje em dia to bem mais magra mais ainda vejo dificuldades em me relacionar com os homens mais creio que nao mudou muito não ..

- Você pretende ser magra ou diria que será sempre uma gordinha?
Magra eu nunca Fui e acho que nunca serei, mais serei uma eterna gordinha..

-Tudo é proibido, e as regras são várias hoje na sua alimentação?
Ultimamente to penando para tirar o açucar da minha vida , pois entrei ne um processo onde o emagrecimento agora e muito lento , e confesso que não e facil resistir as tentações por ex: chocolate, refri, batata frita, sanduiches , coisas que todo gordinho ( a) adora comer ne. To tentando incluir frutas e verduras novamente no meu cardapio , para ate mesmo acostumar por que e para o resto da vida.

-Passou por algum preconceito que te fez sofrer demais, que não deu para esquecer?
Acho que todo o preconceiito que eu passei nao da pra esquecer neHum deles, mais confesso que as pessoas são muito maldozas e adoram Humilhar por questões de peso , raça , religiao e etc..

-Hoje você diria que valeu apena tudo que passou?
Sim e como diria, so me arrependo de nao ter feito antes a cirurgia, mais vejo que hoje tenho uma saude melhor do que antes.

-O que diria a quem ainda não realizou a cirurgia e está na dúvida?
Diria para pensarem bem , se e isso que elas querem pois e uma decisão para o resto da vida e não tem como voltar atraz, mais recomendaria para quem quer melhorar a saude , não recomendaria nunca para fazerem so por questão de estetica não.
Mais a decisão pela cirurgia tem que ser feita em conjunto com medico , paciente , e familia ex: pai , marido , mae..
Pois e deles que a gente mais vai precisar no inicio de pre cirurgico e pós cirurgico tbm com apoio , carinho, e dedicação.

-Qual seu maior prazer depois de perder peso, algo que conseguiu realizar, que antes já não tinha prazer em fazer?
Me arrumar melhor eu nao tinha esse prazer a anos atras igual tenho hoje , tem dia que me dedico mesmo, me dou o merecido valor. rs . E seria também calçar um salto bem alto isso eu ja consegui.
, vestir uma roupa que eu comprei e 4 anos atras que não me servia .. E o meu maior sonho e conseguir cruzar as pernas , ainda nao consegui pois como a minha barriga era caida e , ainda caiu mais eu nao consigo cruzar as pernas , só depois da plastica que eu irei conseguir..

-Bate bola, uma rapidinha...

Amor pra mim: E essencial
Um desejo: Ser mais feliz ainda do que já sou 
Um sonho: Vestir 46
Frustração: Muitas não gosto nem de lembrar
Uma frase: Independente dos obstaculos que a vida impõe na nossa vida , continue sendo vc mesmo.
Lema de vida: Sem esforço não existe resultado



Obrigada Venessa por ter nos contado um pouco sobre sua história de vida!


quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Batons "Insensato Coração"...

Qual mulher que ainda não reparou no batons das personagens de Insensato Coração, Camila Pitanga-Carol; Norma -Glória Pires; Natalie Lamour -Deborah Secco e Leila -Bruna Lizmeyer; todos lindo e cada um demonstra um tipo de personalidade.

Leila

Pro Longwear Love Forever, R$ 98

Natalie
 

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Entrevista Vanessa Ribeiro/REDUÇÃO DE ESTÔMAGO

Hoje tive o prazer de entrevistar Vanessa Aparecida Magalhães Ribeiro, uma menina de 24 anos, de Belo Horizonte, Minas Gerais.
Uma mulher guerreira que enfrentou seus medos e realizou a cirurgia que hoje ainda deixa muitas pessoas com receio de enfrentar e que muda a vida de quem passou por ela, claro que sempre com prós e contras. Vanessa vai nos exclarecer dúvidas, nos falar de tudo que passou durante esse processo.



-Peso antes da cirurgia: 168 kg
-Por qual metodo cirurgico você optou?
Nem foi pelo qual eu optei , foi pelo metodo que o meu plano de saude cobria , e esse metodo foi a fobi- capella com anel e desvio de intestino. Pois eu nao teria nunca condições de pagar 20 mil reais nessa cirurgia.
-Quando tomou a desição de fazer a cirurgia?
Tomei essa decisão após ter 3 principios de infarto, tive que ir as pressas para o hospital e fora que a minha saude estava toda debilitada, pressão alta, colesterol alto, respirava com muita dificuldade e o medico tbm foi sincero comigo no dia que me atendeu numa dessas 3 vezes que tive no pronto socorro, me disse que se eu continuasse assim nao passaria dos 30 anos de idade..
-Quais eram os seus medos em relação a cirurgia?
Medo maior e crucial para todas as pessoas que vão enfrentar um bloco cirurgico e da morte ..
-Os médicos alertaram que você estaria passando por este risco e que a cirurgia não seria simples?
Nossa eu assinei uma folha cheia de riscos... Mais mesmo assim nao desisti do meu objetivo que é ter uma qualidade de vida melhor.
-Houve algum problema em relação a cirurgia ou pós operatório?
Não foi tudo tranquilo em relação a cirurgia, tive um pouco de falta de ar mais o medico me colocou no oxigenio uns 2 dias. No pós tive um probleminha pequeno meus pontos abriram quase todos e por isso meu corte demorou 2 meses para fechar.
-Antes de tudo, você fez muitas dietas? 
Tentei , varios metodos dietas , regimes malucos, formulas na qual eu emagrecia 10 kg  e depois engordava 20 kg.. Foi ai que meu endocrinologista viu que eu nao iria conseguir emagrecer e me deu a guia para entrar ne um grupo de psicologia para fazer a cirurgia .

A entrevista com a Vanessa continua...
Parte II, amanhã.

By Dionize Smitt


sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Unhas kiwi-AMEI

Meninas, essa unha decorada é muito fofa, linda unha que da vontade de comer!
Vou postar fotos passo a passo de como fazer, claro que estes esmaltes é dificil conseguir, mas nada que não seja substituido por outros no mesmo tom.

Fica linda, arrasa num look verão, essa eu vou usar sem dúvidass!










Toda mulher é criativa, vai a dica, tenta fazer...
Meninas que tentarem fazer, me enviem as fotos da unha kiwi dionizesmith@hotmail.com , vou amar ver que
estou insentivando a mulherada se arriscar a decorar as próprias unhas.
Eu fiz, você também pode fazer!

Unhas Kiwi

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

UNHAS DECORADAS

Gente, eu estou completamente apaixonada pelas unhas decoradas misturando esmalte matte e esmalte com brilho.

Fico muito chique e sofisticado. Para fazer essa unha decorada com esmalte matte você pode fazer da seguinte forma.

Escolher 1 cor de esmalte com brilho + 1 base matte

Passar primeiro o esmalet com brilho normalmente, depois aplicar a base matte por cima. Assim que secar vc faz o desenho com o esmalte com brilho, fica lindo! Vamos ver algumas fotos?


- NAIL ART MATTE
"Ela tem toda razão, também me apaixonei, um encanto e super sofisticada, para qualquer ocasião. Amei"




UNHA BONITA! LINDA!

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Quem fala o que quer às vezes ouve o que não quer – em tempo real

 

9 motivos para você se comportar nas redes sociais

Expor demais sua vida nas redes sociais não é uma boa ideia. Mas isolar-se completamente e apagar sua vida online tampouco é a resposta, afinal, todos estão por lá: amigos, vizinhos, parentes e colegas de profissão. Ter uma vida social “virtual”, é quase inevitável e provavelmente desejável. Sem falar na vida profissional, já que as redes sociais são cada vez mais usadas para manter o networking em dia.
A autocensura, claro, é opcional. Há quem argumente que seu perfil online é sua vida pessoal, e que por isso tem o direito de dizer o que quer. É verdade. Mas pensar duas vezes antes de falar sempre foi um bom conselho, e não é diferente na internet. “Tenha controle sobre as redes sociais. Não deixe que elas controlem você. Esse é o maior desafio. Hoje elas viraram um vício, pois fazem você se sentir uma pessoa amada e ouvida. Mas nem todos que estão lá querem o seu bem. Portanto não seja tão inocente”, adverte a consultora de imagem Alana Rodrigues Alves.

As especialistas consultadas pelo iG apontaram nove motivos para se comportar nas redes sociais. Veja:

1 – Não há segredo“Tudo o que está ali é para ser visto por alguém. As outras pessoas podem usar suas informações do jeito que acharem melhor e você não tem o menor controle sobre isso”, afirma Alana. Por mais que você se preocupe em apenas autorizar amigos a visualizarem suas informações e suas postagens, muitas vezes eles podem passar isso adiante através de recursos que as próprias redes sociais oferecem, como é o caso do Retweet, utilizado no Twitter. “Revelar informações de outras pessoas é uma indiscrição, mas muitos a cometem”, afirma a consultora de imagem Andrea Azevedo.

2 – Empresas checam perfis em redes sociais antes de contratarRecrutadores descobriram que as redes sociais podem revelar detalhes importantes que passam despercebidos em entrevistas e dinâmicas. Por mais injusto que possa parecer, empresas brasileiras já admitem a prática. “Você tem o direito de beber durante o final de semana, se desejar. Mas você contaria para o seu chefe, na segunda-feira, que passou o domingo bêbado? Essa é a imagem que deseja ter no seu ambiente de trabalho?” indaga a consultora de imagem pessoal, moda e etiqueta Ana Vaz. Ela diz que é mais ou menos isso que pode acontecer quando você anuncia sua bebedeira através do seu perfil. “Precisamos aprender que o limite entre o público e o privado está cada vez mais tênue, e usar as ferramentas da internet de maneira correta.”

3 – Tudo o que você disser pode e será usado contra vocêSe a internet já foi terra de ninguém, esse tempo passou. Hoje, existem profissionais especializados em localizar e provar quem cometeu crimes como injúria, calúnia e difamação na web. Por isso, seja responsável por todos os seus comentários. “Mesmo que você se arrependa e apague o que escreveu no Facebook, as coisas ficam registradas. É sempre importante ter em mente que o arrependimento na internet é muito mais complexo do que parece. E nem sempre é possível”, explica Ana Vaz. Além de falar mal de pessoas e empresas, muitos deixam recados, nem sempre amigáveis, sem especificar a quem a crítica é dirigida. “Isso é definitivamente deselegante”, adverte Ana.

4 – O que você mostrar em suas fotos também pode ser usado contra vocêFotos podem representar dois tipos de problemas. O primeiro é você se mostrar em uma situação que pode parecer engraçada para alguns e constrangedora para outros. Além disso, você pode estar em uma foto que foi publicada por outra pessoa. Não existe controle sobre o que os outros mostram da sua vida. A consultora em etiqueta e marketing pessoal Lígia Marques, que acaba lançar este mês o livro “Etiqueta 3.0 – Você Online & Offline” (Ed. Évora), acredita que aqui o que vale é o bom-senso: “Se for algo comprometedor, não publique. Pense que isso pode prejudicar seu amigo. E, se isso acontecer com você, peça para que retirem a foto do ar.”

5 – As comunidades de que você participa podem te prejudicar“Detesto acordar cedo” ou “Odeio trabalhar” são opiniões que podem causar constrangimento em algum momento. Ana alerta: “As pessoas têm direito de participar do grupo que desejarem, mas precisam entender que muito do que está ali pode ser considerado um defeito em algumas circunstâncias. A celebração de um defeito pode ser bastante prejudicial.”

6 – Pega mal exibir toda e qualquer conquista financeiraAlém de parecer exibição, é bastante perigoso expor sua vida financeira. “Costumo dizer que o Foursquare, rede social que possibilita ao usuário dizer onde está naquele momento, é praticamente uma plaquinha escrita ‘roube-me’. Se você está passando uma temporada com a família em Paris, por exemplo, e alardeia esse fato, muitos poderão deduzir que sua casa está vazia”, afirma Ana. Ela ainda ressalta que nem todos os seus amigos na rede social podem ter uma vida financeira tão confortável e esse tipo de exposição pode fazer você passar por esnobe.

7 – Você pode ser flagrado mentindo“Mentira é ruim em qualquer circunstância”, sentencia Andrea. “Muita gente mente dizendo que está doente para poder faltar ao trabalho. Já pensou se seu chefe entra em seu perfil e você publica que está passeando no shopping, por exemplo? As pessoas falam muito, expõem demais e não pensam nas consequências”, adverte Ana.

8 – Seu ex está de olho na sua vida atualQuando um relacionamento chega ao fim, é comum que uma das partes saia magoada ou mesmo demore a aceitar o término. A consultora Lígia Marques argumenta que pessoas magoadas cometem atos inadequados. “Mágoa e ressentimento podem provocar revides e comentários inapropriados. Evite expor detalhes de sua vida social e amorosa.”

9 – O seu futuro namorado pode estar por lá, observando seus passos“E, dependendo do que você escrever ou mostrar, qualquer possibilidade de ter algo mais sério entre vocês pode terminar precocemente”, afirma Lígia. Ana acredita que isso pode não ser tão ruim. “Eu consigo enxergar algo de bom: se ele não aceita o seu jeito de ser é melhor que ambos descubram o quanto antes”.

autora: Danielle Nordifonte: Ig Delas

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

A droga mais poderosa: INTERNET = PORNOGRAFIA


A droga mais poderosa e devastadora inventada pela humanidade se chama pornografia. Graças à ela, inúmeras pessoas perderam a esperança de ter uma vida digna, devido à força de hábitos compulsivos que as domina e escraviza. Não obstante os graves efeitos originados pela indústria pornográfica, eles foram amplificados depois da popularização da internet. Hoje, qualquer pessoa, no sossego e anonimato proporcionado pelo seu lar, pode ter acesso ilimitado ao longo das 24 horas a material pornográfico, praticamente tornando-o o seu “alimento” de cada dia.


Com o propósito de enfatizar a correlação entre pornografia e droga, câncer, AIDS e morte, selecionei alguns depoimentos anônimos:
Sobre vício em sexo e os dividi em dez grupos significativos que enfeixam os danos irreparáveis provocados nas pessoas. Em todos eles, há elementos que se repetem indefinidamente, como se fossem os giros de um monótono moinho de oração. Desta forma, para quem acredita que a pornografia é o estado da arte da liberdade de um povo, nada melhor do que parar para escutar os seus escravos.

1- Déficit de Sono:

“É, eu sei que sou viciado em masturbação, tenho 35 anos e não posso ficar sozinho, principalmente só e na frente de um PC, que fico vendo sites XXX e me masturbando por horas, às vezes gozo umas 2 ou 3 vezes em 6 horas ininterruptas de masturbação e no trabalho, pois fico só à noite e deixo até de dormir para me masturbar e no dia seguinte estou um caco. Minha esposa tem uns problemas de ordem ginecológica - miomas e endometriose - o que restringe muito nosso relacionamento sexual a uma relação por mês. Poderemos tratar em breve pelo plano de saúde dela que está acabando a carência, mas acho que isso não é desculpa para o meu vício que vem desde a adolescência.”
2- Masturbação compulsiva.
“Oi, procurei alguma página que pudesse me ajudar com essa droga. Sou viciado em me masturbar desde quando eu descobri a minha ereção com cerca de 10 anos de idade, sendo que hoje tenho 18, desde então, o máximo período que fiquei sem me masturbar foi um mês e isso no começo, agora quero todo o dia, é site com vídeos, fotos, revistas virtuais ou não, com minha ex-namorada era terrível, ela era evangélica e eu já sem convicção, mas batizado e frequentando a igreja, só queria fazer com ela, tentativas frustradas pois não achávamos locais adequados, todos tinham pessoas e não saímos da masturbação e do oral (acho que isto piorou o meu estado), todo dia era motivo de medo e de choro, não tenho vontade de me masturbar mas isso toma conta de mim, é horrível, tenho prazer no começo e uma tristeza enorme no fim.”


3- Ideia fixa.
“Eu mesmo não aguento mais a compulsão de olhar pra tudo que é mulher nas ruas (quando estou sem minha esposa claro, tento não constrangê-la), procurando ver seus seios, chega ser hipinótico quase quebrando o pescoço para olhar. Eu tento me controlar mas está cada vez mais difícil, não escapa nem as adolescentes.” (Este comentador já aponta o caminho claro à pedofilia, como será aprofundado no depoimento 10.)
4- Culpa.

“Nunca contei isso para ninguém, mas das opções acima, só nunca me passou pela cabeça estuprar. Todos os outros sintomas eu tenho. Tornei-me adepto do sexo fácil, ou seja, nem sempre podia pagar uma prostituta, aliado ao fato de a esposa não querer transar, ter que fazer tudo escondido, acabei me permitindo às facilidades da masturbação em frente ao PC. Com o tempo, isto não satisfazia mais. Queria vídeos exclusivos e passei a trocar até vídeos de pedofilia para conseguir vídeos caseiros em troca. Mas também não saciou, as coisas ficaram mais interpessoais quando instalei a webcam. O leque de opções aumentou. Encontros iniciais, sexo esporádico com certa frequência, mas ainda não bastava. Descobri então a minha maior mágoa e a culpa do vício, me envolvi com a facilidade da relação homossexual. O leque era ainda maior. Garotos novinhos que curtiam o sexo oral, os que se faziam passar por meninas, os mais experientes, todos, sem exceção. E eu por cumprir sempre o papel de ATIVO, não percebia que seria uma questão de tempo para que se tornasse trágico toda essa promiscuidade. Estou agora com muito medo, pois ainda não sofri nenhuma consequência deste transtorno, meu casamento tem rusgas, mas está de pé, ainda não perdi meu emprego, a família se respeita. Não pretendo assumir jamais esse passado recente, mas preciso de ajuda urgente. A culpa está tomando conta de mim. E não posso revelar esse vício e manter o passado inerte. Minha esposa iria se enojar de mim e não entender como vício ou coisa qualquer. Existe tratamento anônimo, sem dinâmicas de grupo ou de casais? Socorro!!!!”

5- Interminável perda de tempo nos chats.

“Tenho 30 anos, casado e venho tendo problemas com minha esposa por muitas vezes, tipo chegar atrasado aos compromissos, ficar até tarde na internet (podendo estar um pouco mais com ela). Na internet tenho uma conta de MSN onde somente acesso temas de sexo. Assim como a maioria dos homens, procuro em chat de relacionamento o contato com mulheres que sintam desejo de manter contato virtual. Não tenho interesse em manter um contato físico com outras mulheres, somente virtual. Essa fantasia virtual, esse "anonimato" que tudo se pode falar, que tudo se pode fantasiar, onde se não houver afinidade nos desejos somente se aperta o botão "deletar" e pronto, vou tentar em outra. Nessa tentativa se passam horas, dias, meses de busca incessante, quando poderia estar investindo perfeitamente em outros assuntos, crescimento pessoal, negócios, diversão, etc.”
6- Sonolência.


“Eu chego atrasado nos lugares, fico sonolento, termino não cumprindo com as minhas obrigações e compromissos e... tudo por que?! Porque estou perdendo meu tempo com coisas extremamente sexuais.”7- Arrependimento e depressão.
“Oi, por favor, simplesmente preciso de ajuda. Eu não saio com garotas, não traio mais a minha esposa, consegui superar isso e acho que não vai mais acontecer. Porém, continuo descarregando minha ansiedade sexual em pornografia; coisas terríveis, grotescas, que me fazem sentir nojo depois da masturbação e ejaculação. Eu não levo estas coisas para a vida real. As coisas que eu vejo, ficam somente na fantasia, mesmo. Mas, o peso da culpa é tremendo, me faz desejar a morte, não consigo mais achar graça na vida. Quando entro na internet não consigo parar de ver estas imundícies, a depressão acaba comigo depois, sinto-me numa jaula, acorrentado. Eu não quero mais ser assim, eu tenho que mudar, é terrível!
Vi nesse artigo a respeito de tomar prozac, será que se eu tomasse, isso me ajudaria? Não tenho coragem de contar para minha esposa isso, preciso muito, muito de ajuda.”
8- Falência do casamento.

“Olá! Bom, meu caso também é sério, sou casado há 3 anos e meio, no começo do casamento contei para a minha esposa o problema que eu tinha em relação ao sexo compulsivo, vejo que o assunto não é tão fácil de se resolver como parece, tivemos uma discussão antes de ontem e nosso casamento acabou não quero mais fazê-la sofrer, apesar de não conseguir falar a ela que a amo muito mas eu sei dizer que amo sim, ela é muito especial, evangélica e tudo de bom, mas essa desgraça de sexo compulsivo é como um câncer, um vírus de HIV, parece que não tem cura, tentei de varias maneiras, na igreja, orando, participando de retiros específicos de renuncia e arrependimento com muita oração e ministração, porém nada resolveu para mim pelo menos, mas o pior de tudo é que isso corroí la dentro e a gente sente a destruição aos poucos, mais terrível ainda é que a gente não encontra ajuda em lugar nenhum, não ajuda especializada. Era para ser tudo lindo em meu casamento, uma linda esposa, a família dela praticamente me adotou são maravilhosos comigo, nossa casa está montadinha, pintamos, decoramos, estava tudo perfeito, mas essa desgraça não só acabou com meu casamento, como está me destruindo aos poucos ao longo dos anos da minha vida, não devia ter casado com essa moça, ela realmente não merecia isso, eu tenho 37 anos e ela tem 27, linda, perfeita, a mulher certa para casar, excelente dona de casa, mas infelizmente não casou com o cara certo, me sinto uma desgraça, me sinto um amaldiçoado, esperar o que, nasci de uma mãe que me abandonou e era prostituta e nem sabia quem era meu pai, essa desgraça de sexo descontrolado vem direto do inferno e mata e destrói as pessoas, é terrível isso, meu casamento tinha tudo para dar certo, mas consegui acabar com ele por causa dessa desgraça embutida em mim desde o ventre de minha mãe; e agora? Como que se resolve isso, não, não, isso não tem solução, só piora meu amigo, e a desgraça aumenta cada vez mais e você vai ficando cada vez mais sozinho, desamparado à margem dos que passam com sucesso, isso é igual a viciados em drogas, dificilmente conseguem sair dessa situação, ou morrem pela própria droga ou pela polícia ou por traficantes, enfim mais cedo ou mais tarde ele vai morrer de qualquer jeito; e é assim que me sinto, que estou morrendo aos poucos e não consigo encontrar nenhum tipo de ajuda, grito ao vento mas ninguém escuta. O pior de viver uma vida como essa é que na hora que você deseja as pornografias oferecidas, a gente se delicia, mas depois que passa esse momento de prazer sinto nojo de mim, do que fiz, do que vi e tudo mais, cada coisa horrível que fazem e a gente vê. Isso tudo é um vírus do inferno que vêm para destruir a vida das pessoas. Diga-me, como alguém pode viver desse jeito? E pior é que tem gente que gosta e aprova tudo isso. Minha ex-esposa tem razão, que nojeira tudo isso. Como pode uma pessoa quem tem filhos uma família perfeita linda viver em uma imundícia dessa. Minha ex me perguntou se era nessa podridão que eu queria criar um filho caso os tivéssemos. Então é isso, já perdi meu casamento, não vou ter a filha que tanto desejei ter, não sei o que vai acontecer daqui pra frente, mas não vou desistir de mim tão facilmente, desisti do casamento, mas ainda não vou desistir de mim vou lutar para me livrar desse vírus mortal até o último dia da minha vida e ainda vou morrer com dignidade.”
9- Decadência.

“Tenho 45 anos, sou viciado em sexo. Perdi meu casamento de 16 anos, estou desempregado, e só consigo ter ânimo para buscar parceiros na net, frequentar locais de encontros sexuais. Cada dia eu quero mais, quero uma novidade, agora estou entrando na fase do sexo sem camisinha.”


“Bom eu já reconheço que sou viciado em sexo. Sou casado há nove anos, e por consequência de vários abusos sexuais, quando meus tios me violentaram e uma empregada também, quando com 8 ou 9 anos me forçava a praticar sexo com ela. Isso me levou a uma compulsão louca por sexo por vídeos pornográficos e tudo relacionado a sexo me excitava e eu me masturbava na adolescência até mesmo se alguma garota fizesse alguma insinuação sensual eu corria me masturbar. Hoje, com 34 anos já trai minha esposa algumas vezes, quando da ultima vez não aguentei a culpa e confessei tudo a ela. Então, ela resolveu me perdoar. Só que o problema é que minha esposa tem uma filha (no caso minha enteada) hoje com 14 anos, e eu já, acreditem, me masturbei muitas vezes pensando nela, já armei para que ela assistisse filmes pornos várias vezes e fiquei olhando ela assistir, só nunca cheguei perto dela ou tentei alguma coisa, mas o fato de vê-la assistindo aos vídeos e até perceber sua respiração ofegante e os efeitos que as cenas provocam nela me fazem me masturbar e sentir um prazer indescritível, porém depois vem a depressão profunda, por não aceitar isso por saber que é errado, e fica uma guerra por não querer que nada de mal aconteça a ela, pois a trato como os meus filhos e confesso que tenho medo de me tornar um pedófilo, se é que já não sou. Por favor me ajudem, preciso mesmo de ajuda, já perdi o emprego por descrever um sonho que tive com uma aluna de 15 anos em uma escola em que era professor, que causou um trauma psicológico enorme na probrezinha e desde então vivo uma crucial e desigual luta entre minha compulsão e a razão!”
É pior que não é apenas brincadeira!

Casos reais...

Conclusão:Infelizmente, em nome da liberdade (e temendo o rótulo de moralistas), os governos não se lançam de corpo contra a indústria pornô. Naturalmente, ao combaterem a pornografia infantil e deixarem a adulta de fora, fomentam o crescimento de ambas, pois racionalmente não se pode admitir separação entre elas. Atualmente, poucos governos, entre os quais os muçulmanos e a China, aliados a alguns sites, tais como o Facebook, Apple Store e Youtube tentam explicitamente erradicar a pornografia, enquanto o resto do mundo se permite arbitrar quais são os seus gêneros mais danosos. Diante da crescente legião de adeptos pornograficos, não seria hora de banir da legalidade esta indústria maldita?
10- Pedofilia.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Girl Plus Size da Semana: Juliana Marcelino

Continua a entrevista com a Juliana Marcelino

-Já sofreu preconceitos por estar acima de peso?
R: Já ... e muitos....

-Recentemente houve uma pesquisa e o resultado foi que as mulheres preferem ser magras a ter um amor. O que você acha que leva uma mulher a pensar desta forma? 
R: Simplismente acho que a vida tem que haver o AMOR.... Em vários aspectos... Se não tivermos amor nada tem sentido... E ser somente magra não teria graça alguma.

-Você é agenciada?
R: Não




terça-feira, 2 de agosto de 2011

Girl Plus Size da Semana: Juliana Marcelino

Juliana Marcelino

Continua a entrevista com Juliana Marcelino por Dionize Smitt

-São muitos os blogs que têm surgido, com temas que falam sobre mulheres Plus Size. O que você acha disso?
R: Acho muito legal, pois isso mostra que a mulher não precisar ser magríssima para ser charmosa e sensual.

-Você acha que a mídia quer realmente que esse segmento ganhe mais destaque, ou querem apenas audiência neste momento?
R: Acho que a realidade é de hoje mostra que as mulheres estão cada dia mais aberta a novas atitudes.... Antigamente as mulheres mais cheias se escondiam em baixo de roupas gigantes ou nem quase saiam de casa, hoje a realidade é outra...  e esse trabalho ajuda muito a vencer o preconceito.

Todo sucesso será merecido!

Fotos por Eduardo Bandeira

...ela ficará conosco até segunda-feira e será um prazer a todos nós sabermos sempre um pouco mais dessa menina que é já é uma estrela pela pessoa que és!

Contatos para trabalho pelo fone:
47-88420184 ou 47-3525-0235

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Girl Plus Size da Semana: Juliana Marcelino/de 01 à 08/08

Juliana Marcelino


Entrevista para o Blog Sul Plus Size por Dionize Smitt

Seu nome: Juliana Marcelino   
Idade: 34 anos
Onde mora: Rio do Sul-Santa Catarina

Medidas:
Calçados n°38 
 Altura 1,65   
Cintura 96 
Quadril 117
Coxa 62 
Busto 107

-Qual sua profissão? Vendedora

-Se sente realizada ou gostaria de estar em outro ramo profissional?
R: Cabelereira e Modelo Plus Size

-Você acha que a moda atende aos manequins das gordinhas no Brasil?
R: Acho que já tem algumas marcas que atendem... Mais muitas delas tem que se aperfeiçoar com modelos mais jovens e modernos.


Será um prazer em te-la aqui conosco nessa semana, mostrando
um pouco do que é essa mulher linda e plus size, que começa investir na carreira e sem dúvida bons frutos você colherá Juliana.

Fotos por Eduardo Bandeira